sábado, 8 de setembro de 2012

Quisera




Não quero o sol

Quero a lua toda nua

Brilhando apenas para mim,

Quero o deboche da noite escura

Toda crua obscura dentro de mim,

Todo sorriso maldito, bendito,

Levando-me até o fim.

Quero o tempo sem tempo que resta para mim,

Quero as cores sem cores tão mortas bailando sobre mim,

Quero o doce, amargo, salgado,

Desgosto sem fim.

Quero sonhos...

Que sonhos?

Se, sonhos não brotam em mim...




5 comentários:

  1. Oh, simplesmente lindas palavras que nos fortalecem
    sempre...Você linda quanto o Poema, Perfect..

    ResponderExcluir
  2. Quisera, que todas as boas sensações e a felicidade fossem carregadas assim, de dentro para fora de mim.

    Lindo Juci querida,um grande beijo.

    ResponderExcluir
  3. gúria!!!
    sempre com seus toques sensuais poéticos!!!versos em devaneios por si só...querer tudo que é belo para si...!!!!lindo e reflexivo!!!
    bjão gata!!!!

    ResponderExcluir
  4. Desejos e aspirações de um coração jovem e sonhador. Muito bonito Juci.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Morada em seu ser...

Quando sua ausência Torna-se presença Em cada passo Em cada olhar Sinto-me naufrago Mergulhado em sentimentos Hoje apenas m...

Postagens mais visitadas