quarta-feira, 9 de maio de 2012

Alma Selvagem



Sonhos rabiscados
Em pedaços insignificantes de papel
Vida desprendida
Perdida...
Olhos escuros neste infinito clarão
Natureza impura perdida por ambição
Atitudes sem razão
Coração vazio
Caridade em vão
Alma selvagem com sede de mudança
Homens sem juízos
Animais conscientes, perdidos entre tanta ingratidão
Pensamentos fúteis
Brotam em mentes destrutivas
Que não são capazes de entender o bem
Preservam o mau
Semente das trevas lançadas
Aos corações incrédulos
Profetas de papel
Lançados ao fogo
Alquimia insana,
Pobres adoradores da ilusão
Divididos entre o ter e o ser
Se fazem mestres da ambição
Ganancia exibindo sorrisos tortos
Por entre olhares aflitos
Alma selvagem berrante sobre a lua
Brilhos de esperanças
Lançados a cada estrela
Reflexo de quem grita
Sensível quem lhe sente
Beleza esplêndida
Encanto ignorado
Suplicando salvação
Do verde esquecido então
Nas asas sem imaginação
Voando no espaço sem direção
Alma selvagem olhos fechados
Gritos mudos nesta imensidão
Desejando conscientização.

By Juci Diass


11 comentários:

Cores de Zoe disse...

Muito bom, amiga !
Amei ler.
Parabéns!

Valéria Braz disse...

Zoião azul... você me deixou muda na imensidão!
Sensacional... um grito de alerta, um desabafo de quem anda cansada de tanta hipocrisia!
Uma mensagem de transparência... e a coragem de colocar em versos...
Sem mais o que escrever... apenas reler... reler... reler...
Beijo imenso em seu coração

loira sim burra não disse...

Mas essa minha sobrinha aqui ta de mais,
eu adoro vir aqui ver estes textos lindos que vc escreve.
Parabenss Ju tudo maravilhoso.
Bjssssss

Sissym disse...

Algumas vezeds até minha alma precisa de salvação, visto que a dona dela tem ideias selvagens tambem! kkkkk mas é bom.......


bjs

Adriana Helena disse...

Que maravilha de poema, intenso como os seus expressivos olhos azuis Juci!!!
Fico encantada com o seu jeito de expor os sentimentos! Muito lindo e com um jeitinho selvagem de ser! É a sua personalidade em destaque!!
Muito obrigada por partilhar conosco!
Seu blog está lindo!!
Beijos!!!

disse...

Teus olhos são lindos Ju
Excelente postagem
Bjão guria

Aurelio C. Stupp disse...

Guria, adorei teu poema, se minha opinião tem alguma valia, nota 10!
Beijão ruivona!!!

Rike disse...

Olá, Jucifer!
Quem não te viu, quem te vê.
Não sei exatamente se estás digitando sobre seus olhos, mas sempre desconfiei que eles tinham/têm um quê de selvagem - mas no bom sentido!
Bjs!
Rike.

Van disse...

Juci,

poesia, sabedoria, maturidade, desabafo, um poema dos mais complexos e completos, deveria ser texto de cabeceira de muita gente. Vamos declamá-lo por aí? Nas praças e esquinas, vamos?

Adorei!

Beijos!

Barbvanth disse...

Belíssimo!
Beijos

Dellone disse...

Saudações Srta Juci!
Poema apreciado!

Agradeço sua nobre visita,

e fui presenteado em ler uma obra tão intensa e bela !
Parabéns viu, escreve muito bem!

...Até breve Srta
Tenha uma ótima noite!

Postar um comentário