terça-feira, 11 de agosto de 2015

Meu reponte (Poesia Gaúcha)



Meu reponte 
És ponte mesclado de amor
Querência em flor
Alma xucra de um xirú apaisanado
Meus versos se fazem trovas
Perdido em tuas coxilhas
Oh! Minha guria
Sou alma querência em flor
Solvendo em seus lábios
Todos os desamores
Fazendo deste pobre peão
Um louco apaixonado
Embriagado de amor...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Morada em seu ser...

Quando sua ausência Torna-se presença Em cada passo Em cada olhar Sinto-me naufrago Mergulhado em sentimentos Hoje apenas m...

Postagens mais visitadas