segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Há espera do amor...



Amanhã pode ser tarde demais
Talvez já não veja mais meu rosto
Escutara apenas meu silêncio
Suas mãos procuraram por mim
Seu coração já cansado não
Resistira a solidão
Quem sabe eu vire lembrança
Daquelas amargas que queimam a alma
Sentira meu perfume
Que embora distante já habita em você
Seus olhos embriagados
Possuído de desejo
Esperando-me encontrar por entre a multidão
Desesperados não me encontrarão
Lagrimas cairão...
Das madrugadas, noites infindas
Quando em silêncio nos amavam
Restara apenas o doce momento
Em que o amor se fez.
De todo amor
De toda paixão
Dos momentos
Das brigas
Das noites de lua
Das flores
E de todas musicas
Que embalaram nosso amor
Sobrara somente a dor
A desilusão do que não foi vivido
Mas quem sabe um dia
Já cansados as lembranças
Nos falhem...
E assim o amor volte a florescer
Voltaremos a sentir seu perfume
A delicadeza de suas pétalas
Amanhã seremos apenas mais um rosa rubra
intocada...
Há espera do amor.


By Juci Diass

0 comentários:

Postar um comentário