terça-feira, 4 de junho de 2013

Olhar Noturno


Em meio a esta dança de lobos
Sou os olhos da noite
Destemidos a lhe observar
O vento feroz que lhe envolve, protege
A luz debruçada sobre os ombros da lua a lhe guiar
Sou a voz suave perdida em meio ao infinito silêncio
Querendo- lhe falar sobre o manto da noite, perdidos pela relva
Em meio a sua dança selvagem
Lhe dedico minha coragem
Banhada de amor!
Guardiã de nossos corações
Seu olhar intenso em minha direção
será meu escudo...
Irei para sempre lhe guardar
E lá do alto por entre as menores estrelas
Serei a menos brilhante a lhe observar
Você embriagado
Quebrara o silêncio da noite
Uivando nosso amor ao luar
Querendo nos encontrar
Me encontrará, lhe encontrarei
Cadente, cairei em seus braços
Inocente para sempre me amará...





0 comentários:

Postar um comentário