sexta-feira, 10 de maio de 2013

Eu fugiria de você...


Não entregue seus sinais a mim
Hoje tudo esta tão diferente
Ontem éramos um
Hoje estou só... Apenas só
Lembranças contaminam minha alma
Envenenando meu coração

Eu fugiria de você
Eu fugiria de mim neste momento
Eu fugiria de mim...

A cada instante volto ao inicio
Como a velha musica repetida em minha cabeça
Você gira em  minha mente
E me leva novamente ao inicio
Eu fugiria de você mais uma vez
Eu fugiria de mim...
A chegada do outono me leva até você
Como folha seca os ventos me guiam em sua direção
Suave neblina inquietante que me faz querer  ainda mais
Seu sorriso só para mim

Hoje eu correria de você
Hoje eu correria de mim
É apenas mais um outono...

A luz que invade minha janela todas as manhas
Trazem de longe seu perfume
Manifestando em mim o mais louco desejo
Queria seu beijo, molhado de lado.

Eu fugiria de você
Eu fugiria de mim...
Eu fugiria da luz...

Viajo a cada anoitecer perdida por entre momentos
Perdi-me... Hoje me perdi
Em todos os pequenos detalhes
A cada palavra sussurrada, gritada, amada, mal interpretada.
Sinto sua falta a todo instante
Do que fomos com medo do que vamos ser
Medo de ser... De voltar ao que era
Vivo meus dias sobre as cinzas do que um dia foi amor
Na ilusão de lembranças, apenas lembranças
Enquanto minha alma solitária chora sua ausência
Escrevo novos versos
Para que quando volte trazendo de volta meu sorriso
Tenha a certeza que a cada dia a cada outono a cada amanhecer
Você foi e sempre será o guardião de meus pensamentos
Corpo, alma e coração

Eu me entregaria a você
Eu me entregaria a mim
Eu me entregaria  se tivesse seu amor...



0 comentários:

Postar um comentário