domingo, 15 de abril de 2012

Antiquário


Já não falo mais de amor

Mudei minha direção

Lhe deixei no passado

Largado como peça fútil em algum antiquário

E enquanto você espera um próximo olhar

Apaixonado...

Vou vivendo deixando de lado

O que um dia foi algo

E hoje não passa de um passado

Sentimentos são como vento

E sua tempestade já não me

causa mais nenhum efeito...

By Juci Diass

10 comentários:

luciana disse...

Minha ruivinha querida!!

Já vivi uma fase assim... é ótimo quando conseguimos entregar em um antiquário aquilo que não nos serve mais... talvez servirá para alguém e também poderá ser feliz por sentir-se mais útil.

Para nossas vidas abrimos espaço para coisas novas, novas energias, emoções e sentimentos. Renovamos nossos ideais e recomeçamos nossa caminhada!!

Lindo, parabéns pela inspiração!!

bjs,
Lu

Cecilia sfalsin disse...

O amor nunca se vai, apenas nos desviamos dele por um espaço de tempo , sem efeitos, sem toques, apenas tempo até que os olhos olhem em uma nova direção e o acione novamente...

Beijos

Sissym disse...

Para aquelezinho que já mandei embora de minha vida, sem aviso previo nem direitos, já não falo mais do amor.

Mas sobre amor, como evitar?! Impossivel!

Beijos

CrAzYpOeT disse...

Boa noite minha guria linda... Já li vários textos seus muito bonitos... esse poema seu mostra um pouco de como você encara as coisas... Afinal o que se foi deve permanecer no passado... A tempestade que se passou, não mais estremece o edifício que permaneceu... E é isso que você representa para mim... Sua presença marcante como um arranha-céu. Sua força que te faz permanecer sempre em pé e mesmo que possa estremecer, sua estrutura firme te sustenta. Te adoro Juci. O blog ficou lindo demais, principalmente os ícones dos corações ao lado. Beijossss!!!!!!

Charles Netto disse...

Amiga "Juci Diass" Poema que acredito serem fruto de pura inspiração e se não fosse e esse amor volte ai teremos um outro Poema ainda mais lindo mais cheio de amor pelo retorno e se me permites sugerir um nome pelo tal poema se ele o amor voltar, bem assim: "Nem Tudo que vai não quer dizer que não volte para ficar"!
Sim pode ser que pense mas que título longo esse, mas é que penso no tempo de permanência desse amor ou seja pelo retorno então que seja longo e duradouro ou então como disseram alguns que: "Seja Eterno enquanto dure", não é mesmo?

Van disse...

Juci, guria linda,

tudo passa, até os amores, e quando doem é tão bom quando passam, quando a tempestade não causa mais estragos.Lindo seu poema!

O blog está lindo, como você, é cor de rosa, mas é choque.

Beijos

Valéria Braz disse...

Zoião Azul... tô adorando seus poemas, uma cadência e força que mostra a nós mesmos...
Adorei "... e sua tempestade já não me causa nenhum efeito"...
Beijo no coração

Luis Eduardo Pirollo disse...

Olá minha querida amiga Juci, boa noite!!!
Minha amiga, quem consegue entender ou controlar o amor... ele tem vida própria e vez ou outra nos passa uma rasteira... ele é um sentimento de momento, num está uma maravilha, noutro vira ódio... é complicadinho esse danado...
Obrigado por colocar meu banner em seu blog, fiquei muito feliz com o carinho... e já retribui a gentileza, valeu minha rica amiga!!!
Tenha uma linda e abençoada semana!!!
Beijos com carinho e muita paz!!!

K & A. disse...

Olá, Juci!
Louca, linda, inteligente e poeta. O que mais esperar de você, hein?
Bjs!
Rike.

Pithan Pilchas disse...

Olá Ruivias,

pior que esta situação é pra lá de comum. O amor acaba ficando no passado mesmo.

Bju

Paulo

Postar um comentário