sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Aprendiz


Aprendi a tratar com delicadeza,

Aqueles que me tratam com grosseria.

Aprendi a responder com um sorriso o ódio alheio.

Aprendi que o silencio,

É seu mais forte aliado,

Que as dores são passageiras e

A felicidade é necessária.

Aprendi que os sonhos,

São pequenos fragmentos que lhe impulsionam

Aprendi que nem todo abraço é sincero, e

Nem todo amigo é verdadeiro,

Aprendi que o bem sorri para o mau.

Aprendi que o olhar,

Pode expressar bem mais do que se possa imaginar.

Aprendi a respeitar as diferenças,

Pois cada flor tem seu próprio cheiro.

Aprendi que um dia se morre,

Para renascer mais forte no dia seguinte.

Aprendi que o salgado pode ser doce

E que a ilusão é sempre amarga.

Aprendi que o amor não é um contrato selado,

Mas sim um complemento de sua alma.

E os beijos apaixonados um presente pra memória.

Aprendi que posso sorrir...

Que posso chorar...

Aprendi que posso voar

E que jamais ninguém poderá cortar minhas asas

Aprendi que os homens mentem,

E que toda mentira é redigida por um fracos.

Aprendi a ser aprendiz da vida,

Aprendi que para ser alguém melhor

É preciso aprender a sentir

E se deixar ser sentido

A vida é um entrega...

É se entregar sem medo...

E as cartas do destino se encarregaram do caminho

Mas antes é preciso aprender que as escolhas,

Há as escolhas!!!

Estas são somente sua...

3 comentários:

Carlos Souza disse...

Há tempos que não publicavas no teu blog, Juci!

Abração

Guria Faceira disse...

Olá meu rico

Pois bem andavas sem inspiração.

Abraço

AJ Cardiais disse...

Aprendeu mesmo. Poema muito bom. Parabéns. Estou levando seu link.

Postar um comentário