sábado, 8 de dezembro de 2012

Lembranças Sua.


Sorriu querendo chorar
Abraçou a saudade
Subiu o mais alto possível
Abriu os braços
Fechou os olhos
Sem excitar se atirou
Mergulhada em todas lembranças
Fascinada em seu próprio ser
Os pequenos momentos
O que contia em seu coração
Esbordava em seus olhos
Lento... pesado...
Uma lágrima se fez.
Adorava os momentos em que
A ausência lhe prendia no passado
Na esperança de congelar cada palavra
Como se fosse único
Eternizando o sentido
O sorriso, todo sentimento
Contido em seu coração...
Abraçava a noite fria
Dava um beijo na morte
Apenas para não se sentir vazia...


4 comentários:

  1. Não sei por que esse seu poema me fez lembrar da Neusa Fiesta. Saudade!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, pensei numa coisa e depois ao ler o comentario do Manoel até me deu arrepio!

    Guria, querida, um beijo para voce.

    ResponderExcluir
  3. Fadusca imagino o q pensaste!

    Bjãooooo coisinhaaa

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Morada em seu ser...

Quando sua ausência Torna-se presença Em cada passo Em cada olhar Sinto-me naufrago Mergulhado em sentimentos Hoje apenas m...

Postagens mais visitadas